Emissão da Credencial Oficial do Peregrino de Santiago.

O "Grupo Peregrino da Paz - Caminho Santiago Brasília" está autorizado pelo centro de acolhida do peregrino da catedral de Santiago de Compostela a emitir a "credencial do peregrino". Ela é emitida aqui mesmo em Brasília gratuitamente.

As pessoas interessadas em informações atualizadas do Caminho Santiago, tais como planilhas, listas de albergues e hospedagens, perguntas mais frequentes, e informações básicas entre em contato através e-mail: manoelbrasilia@gmail.com

Quem sou eu

Minha foto
Brasília, Distrito Federal, Brazil
O primeiro contato com o “Caminho de Santiago” foi em 1994. Após quase dois anos em busca de informações mais consistentes realizei o meu primeiro caminho em junho de 1996. Após os primeiros passos continuo até hoje. Ao longo dos anos foram percorridos diversos caminhos que levam a Santiago de Compostela. Além do tradicional Caminho Francês percorrido por diversas vezes também realizei outros trajetos. Em destaque o " Caminho Aragonês" , “Caminho País Vasco Interior e da Costa”, “Caminho Cantábrico”, “ Caminho Asturiano Interior e da Costa”, “Caminho Primitivo”, “Caminho Inglês”, “Caminho Português”, “Caminho de Madrid”, “Caminho del Ebro” e “Caminho de Antonino. Tive também a oportunidade trilhar a “Ruta del Cares”, a “Islas Cies”, “Vale de Azkoa-Selva Irati”, e outras ramificações de caminhos da Galícia, Navarra e Astúrias.

terça-feira, 13 de outubro de 2009

Andando pelo Caminho Santiago - Chinches e Água das Fontes.

Estou em Santiago, e aviso que os chinches estao bem ativos, e me pegaram novamente e a muitos outros peregrinos.
Outro aviso é a agua das fontes. Não beber pois algumas estão contaminadas. Eu e alguns peregrinos tivemos gastroenterite, e tive que ir no hospital para ser medicada com antibiótico e recomposiçao da flora intestinal. Foi necessário parar por tres dias devido a impossibilidade de comer e andar (toda hora no banheiro), e muito menos levar mochila.
Quem for gaste em água mineral para nao gastar em remédios!
Ana
=====>>>
Oi Ana.
Que bom! Apesar de tudo chegastes a Santiago de Compostela.
Além dos chinches um bom alerta é a respeito das fontes de água nem sempre tão confiáveis.
Tudo bem que alguns vão achar normal, e que faz parte do seu crescimento espiritual baixar em um hospital com uma baita de uma infecção intestinal!
Até que rimou!
O peregrino moderno deve ter o hábito de prestar atenção na água que vai beber.
Vários comentários existem de que a fonte A ou B abastece a sede peregrina, e que a água chega até ser santa!
Cuidado!
Não é bem assim muitas vezes.
O bom é não arriscar e beber água potável confiável.
Manoel Brasília.
=====>>>
Será que vale levar aquelas pastilhas que purificam a água do cantil?
Ja usei em outras viagens, mata tudo que é coisa indesejável.
São feitas para isso mesmo, e para uso em caminhadas onde a água é não potável
Gui
=====>>>
Chega a ser falta de responsabilidade beber água das fontes no Caminho de Santiago.
Na última vez que percorri o Caminho duas amigas também tiveram que parar o caminho temporariamente por beberem água de fontes.
É conhecido o problema de infiltração em muitas dessas fontes.
A água na Espanha tem um custo irrisório, nos supermercados.
Luiz Carlos
=====>>>
Sem entrar em discussão de beber água das fontes não foi nem irresponsabilidade nem pão-duragem, e sim falta de atenção no trecho que me encontrava.
Beber água das fontes até antes de entrar nas mesetas (na parte seca) não tem problema, e depois sim, e eu no meu 3º Caminho vacilei, por ter ficado sem água e sem ter onde comprar nesta parte, e ter tomado a água de fonte teoricamente potável, e como cada um é cada um, quem andou junto, e bebeu da mesma fonte não teve nada e eu sim.
É sempre bom lembrar de não tomar água das fontes a partir deste trecho ou de já iniciar com água mineral desde o inicio. Garrafa de 1,5 ml o valor varia entre 0,30 e 2,20 euros (a mesma marca, dependendo do trecho e do local onde se compra)
Ana.
======>>>
Em relação a compra da água mineral parece uma grande discrepância de preços entre a compra em um pequeno bar de povoado ou no mercado.
Geralmente no mercado custa de 0,30 a 0,50 euros e nos bares de 1,50 a 2,20 euros.
Também vale para a coca cola e outros refrigerantes.
Logo não esqueça que uma visita ao mercado vale a pena.
Manoel Brasília.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.